II Fórum da SBCOC traçou o plano estratégico para 2018

O II Fórum da Sociedade de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC) reuniu a diretoria da entidade e associados para discutir as diretrizes da sociedade médica para este ano. De acordo com o novo presidente da SBCOC, Benno Ejnisman, a gestão 2018 estará focada no trabalho dentro das comissões da SBCOC, “como a de Honorários Médicos, Ensino e Treinamento, Educação Continuada, a Comissão do Jornal e de Marketing”, citou. “Também vamos nos ocupar com a parte científica”.

Também foi apresentado o XII Congresso Brasileiro de Cirurgia do Ombro e Cotovelo, programado para 23 a 25 de agosto, no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia (Hangar), em Belém do Pará. Segundo Jean Klay Santos Machado, a programação começa com a prova de título, que será realizada pela manhã. O presidente Ejnisman estima que o Congresso será o maior até agora, com expectativa de reunir mil participantes. “Este será o primeiro congresso da região amazônica, contando com a qualidade dos nossos palestrantes nacionais e convidados internacionais”.

Gestão de 2017

Fábio Farina Dal Molin, presidente da SBCOC em 2017, fez um balanço das ações em sua gestão, relacionando os 30 serviços credenciados, os grandes eventos promovidos, como o Closed Meeting de Trancoso e outros congressos, que tiveram ampla programação científica. Ele também destacou o novo portal da SBCOC e a informatização da entidade, fruto da profissionalização implantada e do intenso trabalho da diretoria e das comissões, além da prova de título, que já está na sua terceira edição, agora com a correção 100% automatizada.

Dando sequência às apresentações, o tesoureiro na gestão 2017, Sandro da Silva Reginaldo, apresentou o balanço financeiro da entidade. Ele ressaltou a reestruturação do sistema, destacando que o grande desafio será a transição do processo atual de pagamento para um sistema automatizado e fazer um levantamento da inadimplência da entidade.

Rodrigo Zampieri, que cuidou da Comissão de Honorários Médicos, falou da Tabela CBHPM (Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos), mobilizou os presentes e abriu um amplo debate sobre o tema. Disse que a comissão está trabalhando na elaboração de um Manual de Normas Técnicas e na implantação dos termos de consentimento informado para a segurança dos procedimentos.

Serviços Credenciados e Prova de Título 

Ildeu Afonso de Almeida Filho anunciou mudanças na Prova de Título de Especialista. A partir de 2018, a avaliação será composta de prova escrita (múltipla escolha/eliminatória), oral (5 questões) e incluirá prova de habilidades (classificatória). Além disso, serão adotados novos critérios para o cadastramento e inclusão dos residentes.

Um dos pontos altos do Fórum foi a apresentação dos Serviços De Cirurgia do Ombro e Cotovelo de várias instituições do Brasil, incluindo Hospital Ortopédico de Belo Horizonte, Instituto Ortopédico de Goiânia, Hospital de Base do Distrito Federal, Hospital Universitário Cajuru (PUC/Paraná), Hospital IFOR Rede D’or (ABC), Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, Instituto de Traumatologia e Ortopedia (INTO/RJ), Departamento de Ortopedia e Traumatologia (UNIFESP), Hospital Santa Marcelina, Instituto Balsini de Joinville (SC), Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Passo Fundo (IOT), Instituto do Ombro de Brasília, Instituto do Ombro e Cotovelo de São Paulo (NAEON/SP), Faculdade de Medicina do ABC (SP), Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás, Instituto Vita (SP) e Hospital Santa Casa de Curitiba (PR).

As palestras

Durante o II Fórum da SBCOC, também foram apresentadas palestras. “A SBCOC vista pelo mundo” foi o tema desenvolvido por Osvandré Luiz Canfield Lech, que falou sobre o que é necessário para que a sociedade e seus membros ganhem visibilidade internacional. “Ser visto pelo mundo significa ser avaliado, escrutinado, verificado e aprovado dentro do que é proposto”, disse. Também foram debatidos temas como “O que espero da Grade Científica”, exposto por Carlos Vicente Andreoli, que fez uma avaliação a respeito dos formatos e modelos dos eventos de âmbito científico da SBCOC, citando como tendência os cursos temáticos. Geraldo Rocha Motta Filho fez uma revisão sobre os registros de artoplastia de ombro e cotovelo e Alberto Naoki Miyazaki falou sobre fraturas do ombro e as técnicas de artoplastia em contraponto à osteossíntese.